A Democracia em três dimensões: desiderativismo, realismo e sincretismo.

Reginaldo Teixeira Perez

Resumo


O objeto em foco neste artigo é a democracia contemporânea. Com o suporte metodológico da análise conceitual, define-se o fenômeno democrático a partir de três perspectivas: a normativa/desiderativa, a realista/descritiva e o que se poderia denominar de sincrética ou procedimental – uma tentativa de aproximação das duas anteriores. À primeira definição usar-se-á a ciência-matriz do Direito; à segunda, buscar-se-ão os subsídios na Economia; a terceira talvez seja bem designada como um artifício político. De um lado, temse a democracia política (com seus valores tendentes à igualdade); de outro, afigura-se a economia/sociedade de mercado (com seus interesses conducentes à diferença). Contrapostos, terão os dois projetos a sua interação colocada à prova. No final, tentar-se-á definir a democracia a partir de critérios mínimos – com o seu encaminhamento esteirado, necessariamente, no campo da política.

Palavras-chave


Democracia. Liberalismo. Mercado.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Revista Brasileira de História & Ciências Sociais - RBHCS

Qualis Capes B1 - A Nacional

ISSN 2175-3423

Universidade Federal do Rio Grande - FURG


A Revista Brasileira de História & Ciências Sociais utiliza  Licença Creative Commons Attribution 4.0

Creative Commons License

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia